3 baladas high tech que estão usando a tecnologia para dominar as pistas pelo Brasil

| | | Os avanços tecnológicos estão por todas as partes, e ir numa casa noturna nos últimos tempos envolve muito mais do que “moving heads” e fumacinha com cheiro de tutti frutti. | | |

Ainda que a inovação esteja engatinhando por aqui, selecionamos 3 baladas high tech no Brasil que estão usando equipamentos de ponta para dominar as pistas.

Há muitos exemplos interessantes ao redor do mundo com promessas de chegarem até o país. Em Nova York, a sustentável Greenhouse é a única boate verde do mundo e, dizem por aí, que pode chegar em São Paulo em breve.

A única balada no mundo com o certificado L.E.E.D. (Leadership in Energy and Environmental Design) é movida a energia eólica e tem um sistema que poupa 15 mil galões de água por ano.

Dentro do mesmo tema, os clubes Watt, em Roterdã, e Surya, em Londres, chamaram a atenção do mundo quando instalaram pistas com piezoeletricidade, cubos de cristais que conduzem eletricidade através da pressão dos corpos dançantes.

Outra ideia incrível é do DJ brasileiro Ricardo Bertello, que criou o Bike Beats, instalando uma pick-up móvel em sua bicicleta, movido a energia solar.

A inclusão social também não fica de fora. Em 2014 o Hypeness esteve na SenCity, uma festa multissensorial para surdos que acontece por meio de uma pista que emite ondas sonoras pela vibração.

Unindo novos recursos, conectividade e sistemas imersivos que geram a deliciosa sinestesia, confira alguns clubes brasileiros que valem o rolê:

  1. D-Edge

Reconhecido mundialmente como um dos melhores clubes do mundo, o D-Edge é uma “caixa preta de som e luz” que está nas pistas de São Paulo desde 2003. O destaque da casa vai para o design, com uma uma pista completamente envolta em LEDs que acompanham a música eletrônica, desenvolvida pelo artista Muti Randolph. O sistema de som Sound Force chegou em primeira mão para encorpar mais ainda a balada.

  1. Green Valley

Em Camburiú, Santa Catarina, está o Green Valley, um universo a parte. Cercado pela Mata Atlântica, de bicho-grilo não tem nada, muito pelo contrário. Entre espaços abertos e fechados e lagos artificiais, possui 300 m² em telões de LED, efeitos especiais, incluindo jatos de CO² e um palco 360°. O club também está entre os melhores do mundo.

  1. Club Vibe

O club, localizado em Curitiba, é um dos mais tradicionais do sul do Brasil, na ativa desde 2001. Valorizando a música eletrônica, a casa também chama a atenção pelas luzes coloridas da pista, tendo vários cubos de LED iluminando da cabine do DJ adiante.

3 baladas high tech que estão usando a tecnologia para dominar as pistas pelo Brasil
Compartilhar